quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Mais blá, blá, blá.


E se nimguém se importasse com o que você diz ou pensa?
Eu estava pensando a respeito e certas coisas simplesmente não são tão simples. Eu fiz uma experiência e coloquei no orkut "às vezes a vida parece um cinema cuja pipoca perdeu o gosto" e menos de 5 minutos depois alguém veio me perguntar oq houve. Claro, não foram duas ou três pessoas, tão pouco seis, mas apenas uma. Contudo uma pessoa um tanto distante e que poxa... O que diabos as pessoas tem a ver com o que eu penso ou deixo de pensar, ou com minha visão de mundo?
Seria mais fácil se as pessoas não fingissem essa preocupação sem sentido. Afinal de contas quem realmente se preocupa com quem? (digo pessoas distantes, entre as próximas há afeto, há um motivo.) Um estranho do meu orkut realmente liga para o que eu penso? Palhaçada! As pessoas gostam de ouvir as outras tristes para perceber o quanto estão bem consigo mesmas e o quanto sua noção de "sentido da vida" é válido tanto para si quanto para os outros.
O fato é que as pessoas simplesmente não se importam de fato, então reformulando a pergunta orginal "e se nimguém fingisse se importar com oq você diz ou pensa?". Imaginem as possibilidade, chega de censuras sociais auto-impostas, chega do medo de ser visto como pessimista ou ser mal-compreendido. Assim como eu posso falar a abobrinha que eu quiser aqui, deveria ser assim para todo o mundo o tempo todo. Vamos falar asneiras e não nos preocupar com as asneiras dos outros, sejamos livres por dentro e deixemos os outros serem livres tb ^^.
Pelo menos seria menos chato.

sábado, 6 de setembro de 2008

Tédio matinal


Oi gente, estou com aquela sensação de paz que só a manhã dos fins-de-semana dá. Vocês já repararam como essa música é inspiradora? Eu estava aqui ouvindo e me deu vontade de falar um pouco. Não tem ninguém on-line agora... Então vim para cá.
Como foi a semana de vocês? Eu sei que geralmente revisões de semana são feitas aos domingos mas o último dia da semana é hoje, então... As coisas não estão nadas fáceis, a semana foi corrida pra caramba culminando numa prova lastimável. Meu avô chegou de viagem e já viajou de novo (ele não está muito bem, mas se sente melhor na fazenda), minha mãe vive preocupada (como não ficar?), tenho falado pouco com Lara e aliás, nessa semana meio que falei pouco com todo mundo, principalmente os amigos.
A última conversa realmente significativa que tive não teve palavras, foi mais uma troca de afeto verbal. Contudo é incrível como podemos dizer coisas realmente importantes apenas repetindo uma mesma palavra. O desespero mutuo era palpável e no entanto nos entendemos e nos reconfortamos sem nunca tê-lo de fato feito.
Espero que a próxima semana seja melhor, mas se não for, que venha do mesmo jeito. Pois não somos feitos de vidro. Um abraço para os senhores e senhoritas que por aqui passam.

"Que os bons ventos vos guiem."

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Minhas costas doem


Boa noite n-leitores,
Hoje foi um dia cansativo, corrido e atrasado. Um tanto e quanto incomunicável e frustrante.
Não sei bem o que colocar aqui hoje, não estou inspirado. Quero comida, banho e cama.
Ah, a foto é porque eu gostei e apenas por isso.
"Que os bons ventos vos guiem"

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Cansaço

Eu estava aqui pensando... Eu tenho sérios problemas de concetração, nunca consigo fazer o que quero e como quero. Tem quase uma semana que estou tentando estudar pra prova de amanhã e confesso a vocês que o conhecimento simplesmente me escapa, é como se minha cabeça andasse muito cheia, cheia demais.

Preciso de ajuda!

Minha tardia infância



"Há um Menino!
Há um Moleque!
Morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto balança
Ele vem prá me dar a mão...
Há um passado
No meu presente
O sol bem quente
Lá no meu quintal
Toda vez que a bruxa
Me assombra
O menino me dá a mão...
E me fala de coisas bonitas
Que eu acredito
Que não deixarão de existir
Amizade, palavra, respeito
Caráter, bondade
Alegria e amor...
Pois não posso
Não devo e não quero
Viver como toda essa gente
Insiste em viver
E não posso
Aceitar sossegado
Qualquer sacanagem
Ser coisa normal..."

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Um novo começo...



Olá senhoras e senhores não leitores, como devem saber o antigo "hell's elf blog" morreu e bem, não há nada que possa ser feito sobre os textos dele. Contudo, não é disso que venho falar aqui. O que venho falar é de surtos.

Hoje estava ouvindo 14 bis e tive um surto, desses que apertam o peito e dá vontade de ver todas aquelas pessoas que já foram seu universo e que infelizmente não são mais, pelo menos não tanto.

Aí eu pensei "-Pombas, preciso passar meu recado... mando um e-mail? Não. Ligar fica caro... Quer saber, vou reviver meu blog!"

Claro que foi um processo complicado e envolveu alguns sacrifícios e rituais arcanos complexos... Mas consegui ressucitá-lo e como tenho medo de perder a vontade de escrever aqui um dia resolvi chamá-lo de "O baú dos surtos".

Bem, é isso... Está oficialmente aberto. Espero que vocês gostem.


Ps: Pretendo postar desenhos aqui quando der vontade, uma coisa que não poderia fazer no outro...

Ps2: Acabou que me diverti tanto recriando que perdi a vontade de escrever aos amigos.

Ps3: Escrevo outro dia!

Ps4: Não consigo perder minha mania de Ps...


"Que os bons ventos vos guiem!"